top of page
  • Panetteria Palhano

Coxinha. Paixão nacional com origem na França?



Se você é brasileiro, é quase impossível nunca ter provado uma coxinha. Esse salgado é tão popular em nosso país que está presente em praticamente todas as lanchonetes, restaurantes, bares e botecos. O seu status especial é tão reconhecido que até ganhou um dia só para ele, o dia 18 de maio.

Mas você sabia que a origem da coxinha pode estar na França? A primeira referência a esse salgado delicioso aparece no livro do renomado chef francês Marie-Antoine Carême, publicado em 1844. O livro descreve um croquete de frango moldado em forma de pêra, chamado de croquette de poulet.


A partir daí, a coxinha se tornou conhecida também em Portugal e, posteriormente, atravessou o oceano para conquistar os brasileiros. Aqui, ela se popularizou e o nome "croquete de frango" caiu em desuso, dando lugar ao termo "coxinha".


Alguns historiadores da gastronomia atribuem a popularização desse quitute no Brasil ao início do século passado, quando a coxinha era vendida nas proximidades das fábricas paulistas para que os operários pudessem consumi-la no almoço ou após o expediente. A coxinha se tornou uma opção de maior custo-benefício em relação à comercialização de coxas e sobrecoxas de galinha, pois tinha maior durabilidade e custo menor, podendo ser armazenada por mais tempo e vendida a um preço mais acessível.


Embora existam várias versões sobre a real origem da coxinha que conhecemos hoje, uma coisa é certa: ao longo do século passado, esse salgado passou por diversas transformações até chegar à versão atual. E a cada nova ideia de preparo e recheio, ele continua evoluindo.

Agradecemos aos talentosos chefs brasileiros, franceses e portugueses que contribuíram para a criação desse prato delicioso. E agora, que tal saborear uma coxinha?



Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page